5 Dicas de inserção no mundo virtual

Que o mercado virtual está crescendo a passos largos a algum tempo não chega a ser novidade para ninguém. Diferentemente do que se via a 20... talvez 10 anos atrás, era uma realidade completamente diferente, onde muito pouco se comprava pela internet e, somado a isso, uma enorme desconfiança em relação à confiabilidade dessas transações.

De acordo com um levantamento feito pelo portal E-Commerce Brasil,o mercado de e-commerce brasileiro começa 2017 com boa perspectiva de faturamento: a expectativa é de alta de 10% a 15% no ano, ou seja, em uma época de profunda recessão econômica na qual vivemos, o mercado de vendas online ainda tem muita margem de crescimento, com diversos empresários fazendo a migração/expansão para esse segmento, porém muitos deles ainda tem um “pé atrás” com esse mercado, e é baseado nisso que criamos esse material.

Dificuldadesmooth& tasty. (2)

Iremos elencar abaixo algumas das principais razões que exemplificam esse “medo” dos empresários em relação ao e-commerce, e tentar mostrar que essas dificuldades existem, mas que podem ser facilmente contornadas.

 

1 – Preço do Frete

Um dos grandes problemas das lojas virtuais é justamente o valor do frete, que pode assustar um pouco o consumidor. Isso se dá por conta de uma infraestrutura extremamente precária que temos em nosso país, além de um transporte aéreo demasiadamente caro. Em algumas lojas virtuais, mais de 10% do faturamento são gastos com os custos de entrega de mercadorias.

Sempre que possível, crie promoções em que o frete esteja incluso no valor da mercadoria. O frete grátis incentiva a compra. Quando sua loja já estiver uma maior estrutura, terceirizar os serviços de uma transportadora é uma boa saída.

2 - Insegurança do Consumidor

O medo em relação a crimes digitais ainda causa uma grande desconfiança em parte dos consumidores, o que é legítimo. Uma boa forma de tentar passar mais credibilidade ao seu cliente é mostrar abertamente como seu e-commerce trabalha, como você atende seus clientes, e qual a opinião que eles tem sobre todo o processo.É importante entender que seu e-commerce só conseguirá deslanchar se construir uma reputação segura e confiável, que pode se fazer muito por conta do “boca-a-boca” de seus clientes, que pode ser  a chave do seu sucesso.

3- Concorrência de grandes Players

Um outro fator que gera grandes dúvidas a respeito da entrada no mundo virtual por parte de pequenas empresas é o medo da competitividade frente aos grandes players que atuam nesse mercado a um bom tempo. Mas a verdade é que a chave para boas vendas nesse ambiente está, em grande parte, em um bom marketing digital. Isso sim é a chave para uma boa performance no meio online, tanto que boa parte das empresas chega a investir cerca de 10% do seu faturamento nesse setor. O grande inimigo do pequeno empresário não é essa concorrência, e sim a sempre presente dúvida na cabeça do cliente, que deixa de comprar por diversos outros fatores que já citamos anteriormente.

 

4 – Informações dos produtos

A falta de cuidado com a elaboração das informações dos produtos também pode ser um fator determinante no sucesso de um e-commerce. Ao elaborar as informações da sua loja virtual, sempre preste atenção para evitar informações equivocadas sobre o produto, prazos de entrega e garantia não informados na descrição, erros de digitação, gafes gramaticais, uso excessivo de termos técnicos, textos apelativos e outros.

 

5 – Dificuldades no uso

Outro grande problema que afeta (e muito!) a performance das suas vendas online é justamente não oferecer uma boa experiência de compra ao seu usuário. Um botão de ‘comprar’ ou 'adicionar ao carrinho’ quase impossíveis de se encontrar no site, ou então a falta de filtros e faixas de preços para ajudar o usuário a identificar de maneira mais simples o produto que deseja comprar são alguns dos problemas ocasionados por conta dessa experiência de compra ruim, e que nós da Instabuy podemos ajudar a solucionar da melhor forma possível, diga-se de passagem.

Confira também nossas dicas para quem vende pelo instagram!

Atenciosamente,

Filipe Oliveira

Diretor de Marketing

Comentários